O real desabou: o que está acontecendo?

O real desabou: o que está acontecendo?

O USD/BRL subiu ao maior nível desde março de 2016. O sell-off do real tem sido bem intenso nos últimos 3 meses.

O banco central brasileiro continua tentando segurar a queda do real vendendo swaps de USD. O órgão anunciou que vendeu 40.000 contratos por um valor nominal de $2 bilhões. No entanto, até agora, suas intervenções não obtiveram sucesso.   

Quem é o culpado pela queda do real? O primeiro motivo é a força geral do dólar dos EUA frente às moedas dos mercados emergentes. O aumento da volatilidade e a aversão a riscos dos traders de câmbio também entram na conta.

Outro fator negativo para o real é a crescente incerteza política no Brasil. Os caminhoneiros do país recentemente fizeram uma greve nacional em razão dos preços dos combustíveis que durou mais de uma semana. Os caminhoneiros grevistas bloquearam estradas, então o presidente Michel Temer ordenou que o Exército e a Polícia Rodoviária Federal desbloqueassem as rodovias. As autoridades brasileiras também tiveram que cortar o preço do diesel para acalmar os manifestantes. Ainda assim, ficou claro que caiu a confiança no governo atual. Os investidores estão preocupados pois é provável que o candidato que ganhar as eleições presidenciais em outubro não realizará as dolorosas — porém necessárias — reformas fiscais.

Somando a isso o conturbado crescimento econômico do Brasil, você entenderá que as perspectivas do real a médio e longo prazo são negativas.

Os bancos centrais da Argentina, Turquia e Indonésia recentemente aumentaram as taxas de juros para combater a queda livre de suas moedas nacionais. O banco central do Brasil manteve as taxas inalteradas pela primeira vez em 19 meses, em maio. O órgão não aumentou as taxas pois manifestou preocupações sobre os riscos econômicos globais e como eles podem afetar a economia brasileira.

Fazendo uma previsão, podemos ver que o real seguirá sob pressão. Dados os problemas econômicos e políticos, o real não conseguirá mostrar força sustentável antes das eleições. Dessa forma, somente correções a curto prazo serão possíveis.

Para o USD/BRL, os níveis importantes se encontram na marca psicológica de R$4,00 e a máxima registrada de R$4,25. Ainda há espaço para o par chegar a esses níveis. O suporte está a R$3,80 e R$3,77.

 

USD BRL.png

usd

Semelhante

Últimas notícias

Euro: inflação aumenta para 1,9%

A taxa anual de inflação na zona do euro aumentou para 1,9% em abril, de 1,5% registrado no mês anterior, de acordo com um relatório publicado pelo Eurostat na quarta-feira. Em toda a União Europeia, a inflação subiu para 2% em abril em comparação com 1,6% em março.

eur
EUA: Pedidos semanais de seguro-desemprego caem 10mil

Os pedidos iniciais de seguro desemprego para a semana que terminou em 02 de junho diminuiu em 10.000 e foi para 245.000 a partir do nível revisado da semana anterior de 255.000, informou nesta quinta-feira o Departamento do Trabalho dos EUA.

usd

Deposite com sistemas de pagamento locais

Ligue de volta

Um gerente ligará para você em breve.

Alterar número

Seu pedido foi aceito

Um gerente ligará para você em breve.

Erro interno. Por favor, tente novamente mais tarde

Livro de Forex para Iniciantes

As coisas mais importantes para começar a negociar
Insira seu e-mail e nós vamos lhe mandar um guia Forex gratuito

Obrigado!

Nós enviamos um link especial para o seu e-mail.
Clique nesse link para confirmar seu endereço e receber um guia Forex para iniciantes gratuito.

Você está usando uma versão antiga de seu navegador.

Atualize para a versão mais recente ou experimente outro navegador para uma experiência comercial mais segura, confortável e produtiva.

Safari Chrome Firefox Opera