As stablecoins mais estáveis

As stablecoins mais estáveis

2023-01-24 • Atualizado

De acordo com o portal coinmarketcap.com, existem mais de 9.250 criptomoedas diferentes. Esse número só engloba as moedas registradas — existe o dobro disso longe dos olhos do público. Um artigo que tratasse desse contingente levaria um ano inteiro para ser lido e faria pouco sentido, pois metade dessas criptomoedas já não está mais em atividade. O que nós queremos é compartilhar conhecimento, e por isso trazemos nossa análise das criptomoedas mais estáveis que você pode encontrar, cada uma com seus prós e contras. Boa leitura!

O que são stablecoins?

Você usa a moeda do seu país para pagar por bens e serviços no cotidiano. Apesar disso, a maioria dos países usa o USD como moeda de “reserva” universal, o que facilita a medição de valores e custos. Suponha que uma pessoa ou um país queira entrar no mundo das criptomoedas. Para isso, é necessário ter uma moeda digital (geralmente o USD) ou qualquer outro ativo que não esteja sujeito à volatilidade característica do mercado cripto. As stablecoins são exatamente a solução para quem deseja guardar seu dinheiro em cripto, porém com riscos mais baixos.

Para funcionar plenamente, as stablecoins devem ser garantidas (colateralizadas) em um ativo. O mais comum é uma criptomoeda garantida em ativos do mundo real, geralmente o USD. Exemplo: se você tem US$1.000 em USDT (uma stablecoin chamada Tether), você pode converter seu dinheiro em USD convencional, quando quiser. A Tether (empresa que emite o USDT) guarda volumes suficientes em dólar para pagar as pessoas, caso necessário.

Stablecoins de outros tipos costumam adotar formas diferentes de colateralização (quando ativos do mundo real lastreiam criptomoedas), como aquelas baseadas em commodities (Tether Gold ou Palladium Coin), as baseadas em cripto (outra criptomoeda atua como lastro) e as moedas digitais emitidas por bancos centrais (CBDCs). Estas últimas são uma modalidade de moeda garantida pelo Estado, assim como as notas convencionais. Neste artigo, vamos nos ater às stablecoins mais conhecidas, lastreadas em USD e em criptomoedas.

Vantagens das stablecoins

O mercado de criptomoedas é um lugar arriscado — e até perigoso, às vezes — e que exige estar ciente de todos os riscos. Exemplo: em épocas de volatilidade alta, o Bitcoin pode registrar um movimento de 10–15% num só dia, ao passo que as altcoins (demais criptomoedas) podem oscilar 50% em ambas as direções. É aí que as stablecoins entram em cena. Veja a seguir por que as stablecoins serão suas amigas no mundo cripto.

Segurança

Os maiores emissores de stablecoins oferecem alto grau de segurança aos titulares. Empresas como Tether (USDT), Circle (USDC) e Binance (BUSD) já têm anos de trajetória e já provaram sua sustentabilidade. Você pode ter certeza de que suas criptos continuarão em suas mãos e que poderá trocá-las por dinheiro convencional quando precisar. Contudo, existem grandes riscos no quesito transparência: emissores de stablecoins costumam investir seu dinheiro em vários ativos, que podem ir dos altamente seguros títulos públicos americanos a ativos de risco e títulos de economias em desenvolvimento. Toda operação financeira tem risco — as stablecoins não poderiam ser diferentes.

Estabilidade

O nome stablecoin (“coin estável”) sugere que seu preço não fica à mercê da volatilidade contra o ativo subjacente. Na maioria dos casos, o segundo ativo do par é o USD. Assim, as stablecoins oferecem aos usuários uma forma simples de guardar suas moedas no mercado cripto, com igual valor em garantia.

Todos os dias, você pode converter seus valores em USDT, BUSD ou USDC para USD sem grandes limitações. Enquanto US$1.000 em Bitcoin podem valer US$800 em um dia e US$1.200 no outro, US$1.000 em USDT sempre valem US$1.000 em USD. Não é algo interessante para traders, já que assim é quase impossível ganhar dinheiro operando stablecoins. Contudo, essa estabilidade é fundamental para a existência do mercado cripto: praticamente todos os traders precisam de um refúgio para guardar seu dinheiro de tempos em tempos. Alguns operadores optam por guardar boa parte de suas carteiras em stablecoins durante fases baixistas do mercado, como a atual (referente a novembro de 2022).

Taxas baixas

Por quase dois anos, entre janeiro de 2021 e maio de 2022, a taxa média de transação cobrada pela rede Ethereum (“taxa do gás”) foi de aproximadamente US$40. O dia 1º de maio de 2022 registrou a média mais alta da série: uma taxa do gás de US$196,63. Para os usuários de cripto que não têm US$100.000 em conta, taxas dessa proporção significam nada de transações até que os custos diminuam.

Já no caso das moedas USDT, BUSD e USDC, suas taxas raramente superam a faixa de US$3–5. Sempre que observar uma taxa de transação alta em certa stablecoin, você pode trocá-la por outra stablecoin ou escolher outra rede para transferir os valores. Isso é bem fácil e leva apenas alguns minutos, oferecendo taxas de transação baixas a praticamente todo momento.

Lista das criptomoedas mais estáveis em 2022

Vamos nos concentrar nas stablecoins mais conhecidas, citando seus prós, contras e históricos. A maioria das moedas abordadas neste artigo são lastreadas em USD. Algumas são lastreadas em outra criptomoeda. Após concluir a leitura, confira nosso tutorial de negociação de pares de criptomoedas para se aprofundar no assunto.

Tether (USDT)

O USDT, stablecoin mais antiga e conhecida do mundo, foi criado em 2014 sob o nome Realcoin. Inicialmente, seu funcionamento se restringia à blockchain do Bitcoin. Posteriormente, atualizações permitiram a expansão para Ethereum, Tron, OMG e outras blockchains.

O USDT reflete o preço do USD. O atrelamento ao dólar é possível pela manutenção de uma reserva formada por notas promissórias (commercial paper), depósitos fiduciários, dinheiro, notas de recompra e títulos públicos que juntos têm valor igual ao montante circulante em USDT.

A Tether já foi alvo da SEC (CVM americana) em vários casos. Contudo, a empresa conseguiu escapar de restrições mais sérias, oferecendo um serviço de qualidade a traders e investidores. Conforme dados de novembro de 2022, o USDT tem uma capitalização de mercado de US$69 bilhões.

USD Coin (USDC)

O USD Coin (USDC) é uma stablecoin atrelada ao dólar em paridade (1:1). Cada unidade desta criptomoeda em circulação é lastreada por US$1 de uma reserva formada por dinheiro e títulos de curto prazo do Tesouro dos EUA. O consórcio Centre, que está por trás deste ativo, afirma que instituições financeiras reguladas emitem USDC.

Os traders preferem esta stablecoin ao USDT porque ela é regulada pelo governo dos EUA, deixando-a o mais próximo possível do dólar digital. Por outro lado, tamanha regulação implica em restrições a usuários com atitude suspeita (aparente ou de fato). Portanto, não podemos recomendar o USDC a usuários que moram fora dos EUA e que não têm interesse em se sujeitar às regras de órgãos públicos americanos.

Conforme dados de novembro de 2022, o USDC tem uma capitalização de mercado de US$42 bilhões.

Binance USD (BUSD)

O BUSD é a última da nossa lista das maiores stablecoins. É uma stablecoin lastreada e pareada (1:1) com o USD, emitida pela Binance (em parceria com a Paxos). A Binance é registrada e regulada pelo Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS).

O ecossistema BUSD teve crescimento exponencial nos últimos dois anos: sua capitalização de mercado foi de US$1 bilhão, no começo de 2021, para mais de US$22 bilhões, em novembro de 2022. O BUSD já é a terceira maior stablecoin em capitalização de mercado, ficando atrás somente do Tether e do USDC. Tal crescimento decorreu em grande parte da crescente adesão entre os usuários, visto que carteiras, plataformas e serviços diversos aceitam o BUSD.

TerraUSD (UST)

O UST antigamente era uma stablecoin colateralizada pela criptomoeda LUNA. Porém, quando a LUNA quebrou em 2022, o UST foi desatrelado do USD e caiu de US$1 para US$0,006. A moeda até voltou para quase US$0,1; mas perdeu sua estabilidade. Atualmente, os traders tratam o UST como mais um ativo especulativo que não vale ser mantido como stablecoin.

Dai

O Dai é a única stablecoin com capitalização de mercado superior a US$5 bilhões que não é lastreada em ativos do mundo real, como títulos americanos ou dinheiro. O preço do DAI é atrelado ao USD e colateralizado por um conjunto de outras criptomoedas, que são depositadas em cofres de contratos inteligentes sempre que o mercado precisa criar mais DAI.

Ao contrário do UST (TerraUSD), o DAI é supercolateralizado, ou seja, a garantia vale mais que o suficiente para cobrir possíveis perdas em caso de inadimplência (default). No caso do DAI, cada moeda vale US$1 e é garantida por um montante de US$1,5 em outras criptos. Isso ajuda a manter a estabilidade do preço do DAI e faz deste uma escolha ideal para quem quer se aprofundar no mundo das moedas digitais e abrir mão dos vínculos com o mundo real.

Dúvidas sobre stablecoins

Criptomoedas estáveis são rentáveis?

Isso depende do cenário escolhido. Uma stablecoin não dá lucro, mas você pode aplicá-la em contratos inteligentes, que rendem 1–5% ao ano sem riscos significativos. Porém, como este rendimento anual é menor que a atual inflação oficial dos EUA, o rendimento real será negativo.

Qual é a melhor stablecoin?

Isso depende da finalidade da stablecoin em questão. Entre as criptomoedas, o BUSD é considerado a mais segura e barata em termos de taxas. O DAI, por sua vez, não é lastreado em ativos do mundo real e, assim, é a escolha perfeita para quem quer se desfazer dos vínculos com o dólar americano.

O que é criptomoeda estável?

Geralmente, trata-se de uma criptomoeda garantida por ativos do mundo real, como dinheiro ou títulos do Tesouro dos EUA, de modo a manter o atrelamento ao USD ou a outros ativos. O principal objetivo de uma stablecoin é oferecer uma criptomoeda estável, que não fica sujeita à volatilidade.

O Litecoin é uma stablecoin?

Embora o Litecoin às vezes possa apresentar movimentos mais calmos, ele não é uma stablecoin porque seu preço não está atrelado a nenhum ativo. Exemplo: de setembro de 2020 a maio de 2021, o Litecoin disparou mais de 1.000%, chegando a US$400 por moeda. Saiba mais sobre como operar criptomoedas em nosso blog.

Conclusão

As stablecoins são um exemplo da ampla relação entre as criptomoedas e o mundo real. Sua finalidade é dar às pessoas a oportunidade de guardar dinheiro em cripto sem correr o risco de perdê-lo com disparadas de volatilidade. Embora as stablecoins não gerem lucro, o titular pode aplicá-las e ter uma renda pequena, porém interessante.

Com a FBS, você pode transferir USDT para a sua conta de negociação cripto e comprar criptomoeda com ela. A negociação cripto se encontra disponível em todas as plataformas de negociação que oferecemos: MetaTrader 4, MetaTrader 5 e FBS Trader.

Abra uma conta Crypto

Semelhante

Padrão de velas Martelo
Padrão de velas Martelo

Muitos traders usam gráficos de velas (candlesticks ou candles) japonesas para analisar o preço de um ativo

Padrão Xícara e Alça
Padrão Xícara e Alça

O padrão de preço Xícara e Alça é um arranjo gráfico técnico que faz lembrar uma xícara com alça.

Perguntas frequentes

  • Como sacar o dinheiro que você ganhou com a FBS?

    O procedimento é bem simples. Vá para a página de saques no site ou para a seção Finanças da Área Pessoal FBS e acesse a parte de saques. Você poderá retirar o dinheiro que ganhou por meio da mesma forma de pagamento utilizada para depositar. Se tiver abastecido sua conta por várias formas, saque seus lucros por essas mesmas formas e nas mesmas proporções dos valores depositados.

  • Como abrir uma conta FBS?

    Clique no botão Abra uma Conta em nosso site e prossiga para a Área Pessoal. Passe pela verificação de perfil antes de começar a negociar: confirme seu e-mail e número de telefone e faça a verificação da sua identidade. Este procedimento garante a segurança do seu dinheiro e dos seus dados. Feito tudo isso, vá para a plataforma de negociação de sua preferência e comece a negociar.

  • Como começar a negociar?

    Você pode se juntar à FBS e começar a sua jornada em FX se for maior de 18 anos. Para negociar, é necessário ter conta em uma corretora e conhecimento suficiente sobre como funcionam os ativos no mercado financeiro. Comece estudando o básico com os nossos materiais de formação grátis e crie uma conta na FBS. Convém testar o ambiente utilizando dinheiro virtual por meio de uma conta de demonstração (Demo). Quando estiver pronto, entre no mercado real e negocie para ter sucesso.

  • Como ativar o Bônus Level Up?

    Abra uma conta do Bônus Level Up na versão web ou móvel da Área Pessoal FBS e receba até US$140 grátis na sua conta.

Deposite com sistemas de pagamento locais

Sinta o espírito de equipe

Aviso de coleta de dados

A FBS mantém registros de seus dados para operar este site. Ao pressionar o botão “Aceitar“, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Ligue de volta

Um gerente ligará para você em breve.

Alterar número

Seu pedido foi aceito

Um gerente ligará para você em breve.

O próximo pedido de chamada para este número de telefone
estará disponível em

Se você tiver um problema urgente, por favor, fale conosco pelo
Chat ao vivo

Erro interno. Por favor, tente novamente mais tarde

Não perca seu tempo. Acompanhe o impacto das NFP no dólar dos EUA e ganhe dinheiro!

Livro de Forex para Iniciantes

O livro de câmbio para iniciantes vai guiar você pelo mundo do trading.

Livro de Forex para Iniciantes

As coisas mais importantes para começar a negociar
Insira seu e-mail e nós vamos lhe mandar um guia Forex gratuito

Obrigado!

Nós enviamos um link especial para o seu e-mail.
Clique nesse link para confirmar seu endereço e receber um guia Forex para iniciantes gratuito.

Você está usando uma versão antiga de seu navegador.

Atualize para a versão mais recente ou experimente outro navegador para uma experiência comercial mais segura, confortável e produtiva.

Safari Chrome Firefox Opera