1. FBS corretora >
  2. Blog da FBS >
  3. O Novo Normal — A Realidade dos Traders
2023-04-03 • Atualizado

O Novo Normal — A Realidade dos Traders

new normal-01.jpg

Quando Aldous Huxley escreveu sua famosa distopia, mal sabia ele que haveria tantas semelhanças entre a sociedade atual e o mundo por ele descrito 90 anos após sua publicação. O vírus trouxe uma série de mudanças à forma que se fazem as coisas: na economia, na indústria, nos protocolos, etc. À medida que essas mudanças geram discussão na mídia, cunham-se novas expressões como “Mundo Novo 2.0”. Vamos deixar aspectos sociais e afins de lado para ver o que essa nova realidade pode trazer ao trader.

new normal-02.jpg

Novo Mundo

Tal como verificado por muitos observadores, uma das principais consequências do vírus é a ampliação da disparidade de riqueza entre as economias fortes e as fracas. Isso faz sentido: economias robustas e poderosas sobrevivem melhor, se recuperam mais rápido, retomam e reconquistam mais, enquanto as economias do outro lado são mais atingidas, se recuperam mais lentamente e não conseguem acompanhar o ritmo de suas equivalentes desenvolvidas. Para o câmbio, isso significa que as principais moedas ganharão força em relação às mais fracas. Ou seja, impulsionadas pela inclinação da balança das economias, pares mais exóticos como USD/BRL, USD/TRY, EUR/TRY e USD/ZAR entrarão mais fundo em tendências bullish de longo prazo temperadas com aumento de volatilidade.

new normal-03.jpg

Velho Mundo

A União Europeia não consegue passar um dia sem ver surgir mais uma ruga em seu rosto. A polarização cresce pelo continente, e não se pode nem culpar os estados europeus ricos por se negarem a pagar por seus conterrâneos falidos fronteiras afora, enquanto estes últimos se negam a cooperar sob a égide da União. Quando cada um segue seu próprio rumo, o euro se desmancha. No momento, pelo menos, ele não está ficando nem um pouco mais forte. Tome isso como orientação estratégia ao negociar a moeda europeia.

new normalл-04.jpg

O topo da pirâmide

A economia americana foi duramente atingida, de um jeito ou de outro. 10% da população desempregada, produção reduzida, recuperação mais lenta, clima de cautela, atividade econômica mais tímida, inflação reduzida, investimentos mais fracos — tudo isso certamente será um pântano a ser atravessado pela economia dos EUA nos próximos 12–24 meses antes da retomada da capacidade total. Ainda assim, o dólar americano continuará sendo a moeda mais forte do mundo, sem rivais à altura. Ele crescerá de forma unilateral à medida que a União Europeia — coletivamente a única verdadeira rival ao poderio econômico dos EUA — perder cada vez mais força diante dos processos de fragmentação interna que estão mexendo com a estabilidade do grupo, cuja existência, inclusive, está sendo questionada. Por tal razão, o USD é visto no âmbito estratégico como o único pilar de estabilidade no mercado Forex.

new normal-05.jpg

A Ilha

Desde o fim do Império Britânico 100 anos atrás, o Reino Unido goza do status de potência econômica separada, forte e única, com a GBP rivalizada somente pelo USD e pelo EUR. Isso também pode ser posto em xeque ao longo de 2020, com o Brexit bem longe de ser dado como “resolvido com sucesso” e os prazos se aproximando. Os aspectos fundamentais da economia do Reino Unido, por sua vez, não estão aproveitando o impulso dos ventos, e isso implica em aumento da volatilidade da GBP pelo menos até o fim de 2020.

new normal-06.jpg

Ouro negro

O tombo que o preço do petróleo levou era inesperado, assim como a pressão sobre a demanda gerada pela desaceleração global provocada pelo vírus. Em parte, também foi consequência direta das atitudes da Arábia Saudita e da Rússia, além da inércia dos EUA. Agora, porém, como todos os países têm interesse na alta dos preços do petróleo, este voltou a subir, desfazendo a queda. Se não surgir algum obstáculo geoestratégico, como a tensão EUA-China, essa deve ser a tendência durante o ano. As previsões apontam que o petróleo eventualmente voltará à faixa de US$50–US$60, e isso pode servir como meta “garantida” para o outro negro atingir nos próximos meses, algo que pode ser encarado como uma oportunidade única para os touros do petróleo.

Ouro branco

O metal predileto da humanidade provou duas coisas durante essa crise. Primeiro: ele às vezes age de forma completamente inadequada em relação ao noticiário, o que significa que ele não é confiável no curto prazo. Segundo: ele ainda acompanha impulsos estratégicos como a incerteza dos investidores e, desde fevereiro, 2020 definitivamente merece a alcunha de “ano da incerteza”. Quem joga no longo prazo pode apostar no ouro indo a US$1.800 e além.

  • 2027

Aviso de coleta de dados

A FBS mantém registros de seus dados para operar este site. Ao pressionar o botão “Aceitar“, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Ligue de volta

Um gerente ligará para você em breve.

Alterar número

Seu pedido foi aceito

Um gerente ligará para você em breve.

O próximo pedido de chamada para este número de telefone
estará disponível em

Se você tiver um problema urgente, por favor, fale conosco pelo
Chat ao vivo

Erro interno. Por favor, tente novamente mais tarde

Não perca seu tempo. Acompanhe o impacto das NFP no dólar dos EUA e ganhe dinheiro!

Você está usando uma versão antiga de seu navegador.

Atualize para a versão mais recente ou experimente outro navegador para uma experiência comercial mais segura, confortável e produtiva.

Safari Chrome Firefox Opera